Guabi Natural

Quer saber como exercitar seu cão filhote? Saiba como!

Bem-estar - Dicas < 29 de março de 2019

 

Se você tem um cão com menos de quatro meses de idade, provavelmente ele ainda não está liberado para os passeios, pois ainda precisa respeitar o resguardo vacinal. Mas, provavelmente você tem em casa um cãozinho cheio de energia para gastar e não quer que ele faça isso roendo seus móveis ou destruindo seu jardim.

Este texto vai lhe entregar algumas dicas de como exercitar seu filhote com toda a segurança que ele precisa nessa fase tão importante da vida. Levar em consideração a raça ou o porte do filhote é extremamente importante.

 

 

Confira abaixo! 

 

1. Cães de Porte Médio ou Grande 

 

Cães de médio ou grande porte precisam de atenção especial em relação ao cuidado com as articulações, pois ainda estão em crescimento e alguns danos nessa fase podem gerar consequências desastrosas para toda a vida.

Atenção: Piso liso ou escorregadio deve ser evitado, assim como atividades de alto impacto, como, por exemplo, saltar para pegar objetos no ar ou transpor obstáculos. Se você tiver um quintal grande e gramado, esse seria o piso ideal! Mas se não tiver, não significa que não poderá fazer nada. Vamos usar a criatividade para que o filhote mantenha o corpo e a mente em atividade.

 

2. Cães de Porte Mini ou Pequeno 

 

Para estes cães fazer atividade física mesmo dentro de casa é algo mais possível. Desde que o piso não seja demasiadamente escorregadio podemos jogar objetos e brinquedos para o cão buscar e lhe trazer de volta. A utilização de tapetes ou corredeiras pode ajudar na aderência e prevenir os escorregões. Faça isso por pelo menos 10 minutos consecutivos, todos os dias ou mesmo mais de uma vez ao dia, para que o corpo realmente se exercite, o ideal é que pelo menos a frequência respiratória aumente e alguns leves sinais de cansaço apareçam. Caso não ele se interesse por brinquedos, tente estimular a brincadeira com você, como se fosse uma atividade de “pega-pega”, quando houver interesse em correr com você, faça muitos elogios, carinho e até mesmo um pouco de alimento como premiação. Se a brincadeira for bastante intensa e o cão se cansar rápido demais, respeite e permita que ele se recomponha para que num próximo momento já esteja pronto para mais uma rodada de brincadeiras.

 

Brincadeiras que exercitem tanto corpo quanto a mente ajudam a gastar mais energia como um todo. Você pode, por exemplo, criar alguns desafios, como se esconder atrás de algum móvel e estimular que o cão te procure. Se tiver alguém para te ajudar, ainda melhor. Quando o cão te achar, faça muita festa, elogie bastante e pode até oferecer um pouco de alimento ou mesmo um brinquedo. Se ele gostar de brinquedos, uma variação é esconder os brinquedos e estimulá-lo a procurar, você pode ajudar apontando os locais corretos. Se o cão é do tipo guloso, pode colocar um pouco do alimento no brinquedo, para estimular mais ainda o olfato e o manter mais motivado. Lembre-se que é instintivo ao cão buscar por comida, seus ancestrais eram caçadores e precisavam encontrar comida para sobreviver. Para que haja sempre motivação, no início, os desafios devem ser simples, para que ele encontre e seja recompensado, conforme ele for amadurecendo na brincadeira, os esconderijos devem ser mais desafiadores.

 

Cães que se exercitam são mais felizes e menos propensos a doenças metabólicas e distúrbios comportamentais, jamais deixe de lado esse pilar tão importante para que seu melhor amigo tenha uma vida mais longa e saudável.


Agora que você já sabe como exercitar seu filhote e a importância deste pilar para a manutenção da sua saúde, clique aqui e saiba mais sobre como alimentar corretamente o seu pet, pilar essencial para que seu pet tenha uma vida mais longa e saudável!


Sobre o Autor

Dra. Camila Sakavicius

Médica Veterinária Especialista em Comportamento Animal



alimentação pet, atividades, bem-estar, brincadeira, brincar, cachorro, dicas, exercício, exercícios, filhote